quarta-feira, 4 de junho de 2008

Primeiras mudanças de discurso

"El peligro de Irán es serio, es real, y mi meta será eliminar esa amenaza", ha dicho Obama, quien ha agregado que "siempre tendré la opción militar para defender nuestra seguridad y la de nuestro aliado Israel". "Haré todo lo que está en mi poder para evitar que Iran obtenga una bomba nuclear, todo lo que esté en mi poder, todo".

O que uma noite de son(h)o, agora com a nomeação alcançada, não faz. Há uns dias, eram só referências de chá e bolachas com aqueles que tanto odeiam os Estados Unidos. Hoje, o candidato Democrata já tem um discurso 'à Washington DC', que tanto crítica.
Não é por nada mas ainda ouviremos Obama a mudar de opinião quanto ao Iraque.
As tropas norte-americanas, não agora, mas a médio prazo, terão de ficar estacionadas no Iraque, não tanto por este país mas pela ameaça do vizinho Irão. Afinal, como podem os Estados Unidos procurar ter peso na região sem tropas presentes?

4 comentários:

Rui Pedro Nascimento disse...

Ele não diz que a primeira opção é usar a força. Diz o mesmo que disse antes. Primeiro falar!

CMC disse...

Pois Rui,
Sabes quem é que há dias saiu da mesa de diálogo com os Estados Unidos, por causa do Iraque?
Sabes quem é que anda a esconder o projecto nuclear da Agência de Energia Atómica?
Sabes quem tem pretensão de riscar Israel do mapa?

Pedro Sá disse...

Repito. Quando o Irão fala de Israel é pura retórica.

Anónimo disse...

Obama, Pro- Israel