quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Divórcio com data marcada

A data de conhecimento público do divórcio do Presidente francês (facto que se ventilava há dias) não deve ser por acaso que coincide com o dia da primeira grande greve que o Chefe de Estado apanha no seu mandato.
Quem ganhará as "audiências"? O divórcio ou a greve?
Penso que a primeira é capaz de levar a melhor.
Está tudo pensado ao milímetro no Eliseu. Até o dia da confirmação pública do divórcio.

2 comentários:

Luís Bonifácio disse...

Se a França for como Portugal, para além do mediatismo (Falem de mim, bem ou mal não importa, mas falem), ainda poderão fazer maiores deduções no IRS, por via da "pensão de alimentos"

Pedro Cardoso disse...

Com os altos e baixos que a dupla Sarkozy nos habituou, quem sabe se o "recasamento" não terá também data marcada. :)