domingo, 30 de março de 2008

Do que Carvalho da Silva se esquece

O líder da CGTP defendeu ontem, no Porto, que a "diabolização" do sindicalismo é um "erro estratégico profundo", considerando "impensável" obter um quadro de relações laborais eficaz numa "lógica de combate ao sindicalismo e às organizações dos trabalhadores".

Estou totalmente de acordo com o líder da CGTP, quanto ao erro de diabolizar o sindicalismo. Os sindicatos têm um papel relevante em qualquer país, assim sucede se quiserem assumir-se como parte construtiva.
Por isso, lamento que Carvalho da Silva não tenha referido nem condenado a partidarização do sindicalismo português, pois a agenda partidária tem estado em primeiro plano e prioridade da sua Confederação, antes da defesa de melhores condições dos trabalhadores.

2 comentários:

contradicoes disse...

Concordo inteiramente. Mas isso meu caro amigo ele faz por se esquecer que é um dois em um. E ainda que se queira afastar o Jerónimo não o permite. Um abraço
Raul

CMC disse...

Pois...